Porto Alegre, 15 de dezembro de 2018

(Re)Inventando Práticas Coletivas em trabalho, Educação e Saúde

Nelma Campos Aragon e Branca Regina Chedid

As mudanças sociais, econômicas e geopolíticas produzem a subjetividade contemporânea. Mudaram radicalmente os parâmetros de espaço, de tempo, de causalidade, de presença a si e no mundo, de individualidade e de história até então vigentes.

Os trabalhadores "psi" precisam experimentar ferramentas teóricas novas para pensar e intervir nos modos atuais do habitar a contemporaneidade.

Propomos a utilização das idéias da esquizoanálise de Deleuze e Guattari como intercessoras, de forma que realizem na psicologia social uma operação de fecundação.

Constituímos um grupo de estudos na expectativa de que estes novos intercessores provoquem os profissionais "psi" a pensar, a problematizar a psicologia constituída. Debatemos modos de subjetividade contemporânea para produzir novos sentidos. Buscamos construir grupalmente formas de engendrar possibilidades de transformações nas práticas cotidianas do trabalho, educação e saúde.

O dispositivo grupal inclui seminários, exercícios grupais e filmes. Teoricamente recorremos à esquizoanálise, através de Gregório Baremblitt, Peter Pál Pelbart, Suely Rolnik, Virgínia Kastrup e Félix Guattari.

Verifica-se que estas novas formas de pensar produzem um impacto, que vai se desfazendo a medida que começam a localizar nas suas análises situações, espaços-tempos e fenômenos sobre os quais começam a lançar novos olhares.

O processo grupal traz à tona (re)invenções no cotidiano, que ainda não foram percebidas como tais por seus atores. Uma lente molar embaça a compreensão e a ação micropolítica. Este dispositivo grupal vem a ser um espaço de experimentações conceituais e práticas, que potencializadas possibilitam (re)inventar as práticas coletivas na saúde, educação e trabalho.


 Comunicação oral publicada nos anais do XI Encontro Nacional da ABRAPSO - Psicologia Social e Transformação da Realidade Brasileira realizado no Campus da UFSC, Florianópolis, 14 a 17.11.01.

Copyright © 2004