A Psicologia Social na Clínica: Problematizações contemporâneas para uma contínua descolonização do inconsciente

► Chamar a Psicologia Social para questionar as bases patriarcais e coloniais das teorias e técnicas que sustentam historicamente as práticas clínicas, rumo à descolonização do inconsciente e à criação de recursos imaginativos.

► Chamamos a Psicologia Social para as práticas clínicas, porque precisamos questionar as bases patriarcais e coloniais, ou, como diria Suely Rolnik (2018), antropofaloegologocêntricas, das teorias e técnicas que sustentam historicamente essas práticas.

► Acreditamos no recurso de tornar visível o inconsciente, mas não queremos mais ser escravos de uma mitologia que acaba por reafirmar uma produção subjetiva orientada para a reprodução dessas mesmas bases.

► Como dispositivo clínico, primeiramente, é preciso mapear os mitos que nos constituem com o intuito de torná-los visíveis e palpáveis para que, num segundo momento, possamos reivindicar a liberação desses mitos rumo à criação de “recursos imaginativos” (Donna Haraway, 2018) que possam combater essa opressão mitológica, sem a qual não poderemos avançar eticamente.

► Trata-se de uma ocupação do imaginário e, consequentemente ou, num mesmo golpe, da realidade.

– Aula 1: Operadores clínicos não convencionais

► O colonizador imagináriodo

► A perspectiva histórico-geográfica-político-tems

► Metodologias mestiças

Sugestões de leitura:

ACOSTA, Alberto. Extrativismo e Neoextrativismo: duas faces da mesma maldição. Em: DILGER, Gerhard; LANG, Miriam e FILHO, Jorge Pereira (org.). Descolonizar o Imaginário. Debates sobre pós-extrativismo e alternativas ao desenvolvimento. Trad. Igor Ojeda. São Paulo: Fundação Rosa Luxemburgo, 2016.

ANZALDÚA, Glória. La conciencia de la mestiza / Rumo a uma nova consciência. Em: HOLLANDA, Heloísa Buarque de. (org.). Pensamento Feminista. Conceitos Fundamentais. Rio de Janeiro: Editora Bazar do Tempo, 2018.

GUATTARI, Felix. Como Três Ecologias. Trad. Maria Cristina F. Bittencourt. São Paulo: Papirus, 1990.

ROLNIK, Suely. Esferas da Insurreição. Notas para uma vida não cafetinada. São Paulo. N-1 Edições, 2018.


– Aula 2: O direito à história e à geografia

► Experiência e narratividade

► O acesso à minoritário

► Uma clínica do virtual

Sugestões de leitura e filme:

FARINA, Juliane Tagliari; FONSECA, Tânia Mara Galli. Fantasmas do Futuro: a clínica do virtual. Rev. Estudos e Pesquisas em Psicologia, v. 10, n. 02, agosto 2010. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-42812010000200002

LAPOUJADE, David. Como Existências Mínimas. São Paulo: N-1 Edições, 2017

El Botón de Nácar. Documentário. Direção: Patricio Guzman. Coprodução: Chile/França/Espanha, 2015. Disponível em:

https://www.youtube.com/watch?v=rrCwOanHmfQ


– Aula 3: Do individualismo à singularidade

► A produção de subjetividade eXtratificada

► Existe uma clínica individual?

► (Re)tomar o destino da pulsão

Sugestões de leitura:

WILDE, Oscar. A alma do Homem sob o socialismo. Trad. Heitor Ferreira da Costa, 73. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2017.

SCHIAVON, João Perci. Pragmatismo Pulsional. São Paulo: N-1 Edições, 2019.


– Aula 4: O problema do estilo na clínica

► Psicoterapeutas e analistas também têm suas singularidades

► Criação e reconhecimento de instrumentos de tradução afetiva

► Na oferta de curso on-line haverá encontros síncronos em webconferências na plataforma Zoom.

► Destina-se a profissionais e estudantes das áreas da saúde, da educação e do trabalho: psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, nutricionistas, pedagogos, médicos, gestores de pessoas e outros.

► Público geral: R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais) pagos por transferência bancária e/ou PIX a ser indicado após a inscrição.

► Estudantes de graduação, pós-graduação e recém-formados: R$ 180,00 (cento e oitenta reais) pagos por transferência bancária e/ou PIX a ser indicado após a inscrição.

► Os valores são líquidos dos impostos de ISSQN, PIS, COFINS e CONT. SOCIAL (13,93%), caso seja fornecido nota fiscal de serviços da empresa Pichon-Rivière Instituto de Psicologia Social Ltda.

Coordenadora e Docente

Dra. Juliane Farina.

Psicóloga Social.

Datas do curso

- 09 de setembro de 2021

Horário: 19:30h até 21:00h.

- 16 de setembro de 2021

Horário: 19:30h até 21:00h.

- 23 de setembro de 2021

Horário: 19:30h até 21:00h.

- 30 de setembro de 2021

Horário: 19:30h até 21:00h.

Carga horária e certificado

- Carga horária total: 6 horas (4 encontros).

- Receberá o certificado o aluno que comparecer no mínimo 75% dos encontros on-line.

Acompanhe o nosso trabalho também nas redes sociais

Quer saber mais?
Entre em contato.